The 1975 está prestes a completar uma campanha de dois álbuns com o lançamento de ‘Notes On a Conditional Form’, mas as coisas não foram exatamente conforme os planos. Enquanto o capítulo mais caótico da carreira deles se encerra meio a uma emergência global, Music Week se encontra com Matthew Healy para descobrir o que vem a seguir e para desenrolar a história de um álbum que nos desafia quanto tempo conseguimos continuar…

O quarto álbum da The 1975 está prestes a sair e Matthew Healy está a milhares de quilômetros de onde ele deveria estar. Healy deveria estar na América, se preparando para uma turnê nos EUA. Em vez disso, o vocalista da The 1975 está sentado em seu carro em algum lugar de Northamptonshire, onde as atrações locais incluem um lugar que contrata tanques de guerra e o estúdio onde a banda dele passou uma quantidade considerável de tempo durante os últimos dois anos. Com vôos suspensos e a turnê adiada, ele ainda vai ficar lá por um tempinho.

Estamos prestes a começar uma inesperada segunda parte da nossa entrevista, após passarmos o dia juntos em Londres em Março. Um Healy cansado chega com um abacate e uma colher, antes de vestir uma jaqueta de couro para o nosso ensaio de fotos e depois sentar para conversar – através de seu habitual turbilhão de energia positiva e expressões faciais enrrugadas – acompanhados de chá, queijo e biscoitos. Após isso, ele se encontrou com Brian Eno, e “trocou de ideias” sobre um possível trabalho. Mas tudo isso parece estar a um mundo de distância ag0ra.

“Tem sido estranho pra caralho, né? Para todos nós,” ele começa, “Eu tinha três semanas até a turnê americana, então fui para o interior e a partir daí tudo começou.”

Quatro semanas em quarentena enquanto o coronavírus continua a se espalhar, Healy está no chuvoso interior preparando para o lançamento de ‘Notes On a Conditional Form’, a segunda parte da campanha de dois álbuns que começou com o líder dos charts, vencedor do BRIT’s ‘A Brief Inquiry Into Online Relationships’ (186.182 cópias) em Novembro de 2018. ‘Notes…’ foi originalmente planejado para sair na primavera de 2019, mas dizer que as coisas mudaram desde que Healy embrionou a ideia com seu manager e chefe de gravadora Jamie Oborne, é um entendimento enorme. Após vários adiamentos, durante quase dois anos gravando em turnê – de todos os lugares desde o ônibus até o estúdio Abbey Road – eles conseguiram se fixar em 22 de Maio, até que uma emergência global se instaurou.

“Primeiramente, eu me simpatizo de verdade com qualquer um incapacitado,” Healy diz. “Seja pelo vírus ou por não serem privilegiados como eu pela minha capacidade de trabalhar… Espera aí, minha bota abriu.”

Depois de se abaixar para fechá-la, ele continua.

“Estive me ajustando e passando o tempo pensando em qual é a minha parte nisso, todos estamos pensando em como fazer nossa parte. Temos um novo mundo para se adaptar.”

Devido a rota de turnê que os levaram à Ásia no começo do ano, The 1975 experienciou o frenesi que em breve chegaria ao Reino Unido.

“Voamos via Hong Kong,” diz Healy. “O que soa assustador é que foi em um momento em que todos os canais de TV do mundo noticiavam esse vírus emergente, só havia gráficos vermelhos nos noticiários, como o começo de um filme. Daí começamos o isolamento por causa disso.”

A família e os amigos do cantor não estão afetados pelo vírus até o momento, e sua obsessão pela tecnologia significa que ele está mais experiente com plataformas como Zoom, mas Healy está claramente abatido pelo que está acontecendo. Ele pode estar trabalhando em músicas inéditas da última encarnação da The 1975, Drive Like I Do, e fazendo bolo de chocolate para o baterista George Daniel, seu parceiro de isolamento, mas, como muitos de nós ele se preocupa cada dia mais, passando o tempo extra dando nós em seus pensamentos.

“Tempos como esse te fragilizam, você percebe quem você é isso pode ser feio,” ele diz, como se estivesse com um zumbido cerebral, “Tive a distração de uma grande carreira onde eu trabalhava o tempo todo. E percebi que escondia atrás das coisas às vezes. Estou fazendo as pazes com a vida adulta e o que isso significa.”

Um período de introspecção forçada parece apropriado para The 1975. Bastam sete minutos para Healy dizer, “Eu só quero ser um cara normal, em casa”. Mas três minutos depois, ele está falando sobre música nova. Aqui está o contrate que define a The 1975. Ele não consegue parar.

Junto com Healy e o baterista/produtor George Daniel, o guitarrista Adam Hann e o baixista Ross MacDonald estiveram trabalhando sem descanso por quase três anos fazendo a campanha de dois álbuns se tornar real. Isso os esticou ao ponto de ruptura, sendo que no caminho até o ‘Notes…’, rumores de algum tipo de hiato surgiram entre os fãs. Mas nós chegaremos lá.

“Quando ‘A Brief…’ saiu, a reação das pessoas nos atingiu muito,” Healy diz, solenemente. “Então tínhamos esse disco novo como nosso lugar seguro. Poderíamos tratar ele como a continuação de um grande trabalho, ou apenas o nosso lugar seguro, então tivemos dificuldade em deixar ele ir às vezes. Quando concordamos em fazer dois álbuns, a única coisa que não levamos em consideração foi a vida, a merda que iria acontecer.”

Até um olhar superficial pela linha do tempo da The 1975 por esse período é exaustivo. Coloque na conta as questões pessoais – Healy, cuja “longa e difícil” recuperação das drogas continua, diz que todos os meninos tiveram problemas com relacionamentos – e uma sensação de caos se intensifica.

Junto aos BRIT’s, Ivor Novellos e headlines de festivais, Healy – bem familiar com dramas do Twitter – aparentemente se posicionou sobre todos os debates permanentes, falando sobre racismo, homofobia, sexismo, entre outros. Ele chamou atenção para a misoginia ao receber o BRIT Awards em 2019; beijou um garoto na platéia de seu show em Dubai, onde a homossexualidade é ilegal; e tweetou que a The 1975 só irá participar de festivais 50% femininos. Junto com Charli XCX, Clairo, Beabadoobee entre outros, a lineup do festival da banda no Finsbury Park neste verão prova isso, mesmo que provavelmente tenha de ser adiado.

Este show foi programado para ser sustentável. e a mudança climática é grande parte do ativismo de Healy. ‘Notes…’ teve seu primeiro single sendo a habitual faixa homônima da banda, mas dessa vez, os vocais são da adolescente ambientalista Greta Thunberg, clamando por revolução.

O amplo álbum de 22 faixas absorve tudo isso e mais, desde histórias íntimas do dia-a-dia de Healy, até uma enorme experiência auditiva sobre a sustentabilidade da raça humana. Há um interlúdio chamado ‘Streaming’, que é certamente a coisa “mais Matty Healy” que ele já fez. Se essa faixa soar grandiosa e aberta, então é verdade.

“Meus álbuns nunca são cheios de opiniões, então não estou preocupado com eles ficarem datados, também não me preocupo em parecer uma “palestrinha”, porque não é,” ele diz. “A questão nesse álbum é, o centro vai aguentar? O centro irá aguentar toda essa merda acontecendo e esse tanto de informações disponíveis? A única coisa que faria esse álbum ser menos relevante, seria um acontecimento global positivo. Se algo do tamanho do coronavírus, só que positivo, acontecesse, esse álbum pareceria assustado ou negativo. Isso parece junto, eu acho.”

Healy tem um histórico com a palavra “profético”, mas ‘Notes…’ se revela como um disco explicitamente construído para esses tempos, uma procura, um estudo intenso da falibilidade do mundo que criamos.

Uma semana após nossa conversa, ‘If You’re Too Shy (Let Me Know)’, o último dos sete singles, foi lançado. É maior momento pop do disco e, graças as apresentações ao vivo na turnê, os fãs quase não puderam esperar. Isolado em Londres – onde ele aproveita a liberdade de não precisar calçar sapatos ou meias – Jamie Oborne está refletindo o clamor.

“A quantidade de conversa sobre a banda no mundo digital e nas redes sociais é ensurdecedor,” diz o manager. “Tudo cresceu em alcance e intensidade. Tem sido uma campanha bem diferente. Na questão de mercado, realmente quis evitar o que é visto e aceito como convencional e focar em construir processos digitais em vez de se tornar outra banda dependente de um mercado físico moribundo.”

Com os ouvintes mensais da The 1975 no Spotify passando de 7 milhões no lançamento de ‘A Brief…’ para 1o milhões agora, Oborne diz que a determinação de sua equipe para refletir a “modernidade” da música com uma campanha que faça jus à ela. “No começo, concordamos que as pessoas não entenderiam a trajetória completa até o lançamento do ‘Notes…’. Agora chegamos a este ponto,” ele ri. “Foi baseado em lançar música que as pessoas queiram ouvir constantemente e ter fé no fato de que se você lança qualidade e posicionamentos culturalmente relevantes, irá atingir um público,” ele diz. “Houve elementos convencionais como vídeos ou singles que levamos às rádios ou playlists, mas a maior questão é que nosso público está aumentando e eles não perdem o apetite. E nós nem tivemos a atração principal ainda.”

Enquanto ele lamenta a perda de “diferentes meios” de divulgação causadas pelo banimento das viagens, Oborne diz que a equipe da Dirty Hit está construindo uma mini-campanha na quarentena, com “grandes parcerias” a serem reveladas. Ele ainda está cambaleando com as idas e vindas até o momento, mas está relutante em chamar de atraso, é mais uma progressão. O manager também expressa sua gratidão pela banda por “não dizer que estávamos loucos” quando ele e Healy quiseram “fazer dois álbuns sem descanso pois é isso que uma banda verdadeiramente moderna faria”. Ele também deixa claro seu desejo de proteger Healy de “ódio, tanto ódio” que há online devido a sua natureza faladora.

Ouvir o ‘Notes…’ e sua quantidade pura de composições, produções e conteúdos (para usar uma palavra gritantemente apropriada), parece mais do que fantasioso pensar que originalmente ele era pra sair apenas seis meses após seu antecessor. “Eu sei,” Oborne sorri. “Essa é a questão! Com todo o nosso ânimo e planejamento, não percebemos… Poderíamos ter feito, mas a vida é essa. O rio cursa o caminho que tem que cursar.”

O que quer que você pense sobre The 1975, o esforço deles para dobrar os limites do que uma banda pode ser e fazer é inegável. Eles passaram por todos os aspectos da cultura pop. Após anunciarem seu plano de dois álbuns, Foals também fez o mesmo, e muitos outros farão. “Sim, e eles completaram antes da gente,” lembra Oborne. “A diferença é que Foals fizeram material suficiente para dois álbuns, olhando na linha do tempo, enquanto Matthew disse que não estava fazendo um álbum duplo, ele estava fazendo dois álbuns e eles teriam formas diferentes.” E foi exatamente isso que aconteceu. Healy continuou vivendo sua vida, fazendo o álbum como queria. A história de como a The 1975 fez isso, as ferramentas necessárias, fazem Healy puxar bastante fôlego para contar…

 

Music Week: Então, o álbum está pronto, qual o motivo do adiamento?

Matthew Healy: Foi o momento que o considerei finalizado. Sempre o descrevi como uma expressão do tempo real, então viria quando estivesse pronto. Nunca apressaria um disco, isso é o medo quando se faz uma campanha de dois álbuns. Foi uma verdadeira reflexão do que eu gosto e uma reflexão constante do zeitgeist: a constante mudança. Eu nunca tive uma data real para ele, mas obviamente existe a indústria da música, as pessoas precisam de datas. Não é mais eu lançando músicas do meu quarto. Muitas datas sólidas vieram de falas minhas tipo “Sim, sim, claro.” Mas quando você sabe, você sabe.

MW: Está orgulhoso dele?

Matty: Quando chega a esse ponto, não há nada que posso fazer. Espero que as pessoas gostem mas o mais importante para mim é que estou orgulhoso dele. Esse disco é muito diferente dos anteriores, não tem muito destino, é longo mas não é entediante.  É bem sucinto, mas ainda sim bagunçado. A forma longa é muito importante para o nosso disco, não somos profissionais em manter a atenção das pessoas por três minutos. Vivemos em um mundo com um mercado voltado massivamente para isso. Não quero dizer que não há músicas pop ou para a rádio [no álbum], mas eu tive dificuldade em escolher quais lançar como single.

MW: Como lidou com a aclamação do ‘A Brief…’?

Matty: Pareceu certo, né? Mais sei lá, sempre penso no momento em que acaba e eu posso descansar a noite e assistir Netflix. Não tive nenhum tempo livre desde que isso tudo começou. Ou estou em uma agenda de turnê esgotante ou me isolando para maximizar meu potencial criativo. Não descanso de verdade há seis ou sete anos. Nem sei se consigo. Só continuo fazendo álbuns. Já estamos muito animados para fazer música nova.

MW: Como foi fazer esse disco?

Matty: Me lembro de escrever ‘The Birthday Party’ durante dois ou três dias enquanto decidíamos sobre o palco da turnê do ‘A Brief…’. É daí que vem essa energia da combinação dos dois discos. Muito do ‘Notes…’ nasceu do magnetismo ou da oposição, duas ideias batendo de frente. Isso pode criar ansiedade. Então aceitamos isso e continuamos. Foi muito estranho ir na casa do George durante a noite e trabalhar no ‘Notes…’ enquanto passamos o dia todo pensando nos shows. Mas é sobre isso que é esse período. Você tem que enterrar sua cabeça na areia, tentar não se importar e fazer música que não seja contaminada por medo ou autoconsciência.

MW: O álbum explora muitos sons diferentes, como eles tomaram forma?

Matty: Conseguimos um ônibus-estúdio e apenas removemos o nosso ego nerd junto com toda a parafernália que não precisávamos e apenas fizemos um disco na estrada. Abraçamos nosso sonho de infância de fazer turnê na América, dirigindo pelo Nebraska fazendo música, esse tipo de coisa. É daí que surgiu People. Um atolamento, um pouco bêbados, no meio do Texas, tentando ser os mais nervosos possíveis. Esse álbum soa como todos esses lugares diferentes, é um ode a cultura noturna do Reino Unido e ao emo do centro-oeste americano, com bastante música ambiente dançante. Phoebe Bridgers está em quatro músicas, meu pai faz participação e o rapper Cutty Ranks também.

MW: Como você chega às letras?

Matty: Não há uma ideia monolítica da 1975, mas o modo como nos comunicamos sempre parece ser o tema. Tive o último álbum para falar de drogas, constantemente relembrar as pessoas de que eu era um drogado parece um pouco autoindulgência. É importante não deixar para trás como tento ser e como traço quem sou, ao me certificar que deixei para trás as merdas. É tipo comédia, os melhores comediantes expressam suas ideias com poucas palavras, isso é algo que eu almejo alcançar.

MW: Como se sente sobre não fazer a turnê como planejada?

Matty: Não vou mais fazer nossos shows [do jeito que fazemos] de novo. Não consigo. Antes do coronavírus, eu sentia que os shows estavam indo por um lado errado do progresso, pelo menos o nosso era um centro de informações e estava se tornando neutro em carbono. Agora, o problema com o mundo é que essa situação requer sacrifício, sacrifício do conforto. Não posso dizer: “Ok, vou continuar fazendo um show enorme que se todos fizessem não seria sustentável”, então é difícil. Com o Finsbury Park, eu não iria querer que acontecesse [nessa situação]. Vamos ver. Me deixa triste, mas provavelmente triste como a barbearia de Tottenham que não pode abrir. Não estou incomodado com o que estou perdendo; Prefiro falar sobre o que posso fazer para melhorar as coisas. Não é tão triste quanto o que está acontecendo no mundo.

MW: Você não está em uma posição para influenciar o mundo além da música?

Matty: Você sempre vai receber muita merda no Twitter. Qualquer coisa que envolva dar sua verdadeira opinião, te expõe para os direitistas. O show no Finsbury Park é um evento verde. É um privilégio enorme fazer um show assim, então se você pode fazer isso, faça. Você tem que dar o exemplo, fazer o que é certo. Vai lhe custar um pouco mais, mas você vai morrer no final das contas. Penso nisso tudo de forma bem depressiva. Greta Thunberg passou um pouco de esperança para mim com o desejo único dela de alcançar seus objetivos. Não estou revelando nada com meu ativisto. Queria muito não ter nada para protestar. Mas é um trabalho que deve ser feito e não há mais ninguém para fazê-lo. Não quero dizer que estrelas pop podem salvar o mundo, mas as pessoas que estão fazendo esses eventos para os jovens são pessoas como eu, é aqui que o trabalho precisa ser feito. Eu facilmente usaria energia orgânica para ligar a porra das luzes.

MW: O seu tweet sobre festivais com a lineup balanceada entre homens e mulheres teve repercussões?

Matty: Imagino que muita gente me chamou de idiota no Twitter. Meu agente estava se cagando! Pessoas como eu tem que dar o exemplo. Sobre as mulheres na música, não é apenas sobre festivais, é sobre o problema maior que elas enfrentam. Se estou em uma banda famosa, e eu potencialmente posso influenciar em algo que faça as mulheres serem mais, não sei qual palavra usar, inclusas, mais certas de suas posições, isso requer que pessoas como eu façam o que deve ser feito. Só quero ajudar, sinto que sou muito sortudo e um pouco sem noção então só quero ajudar. Esses debates ainda não foram feitos e eu estou pronto para ouvir e não entender até que eu realmente entenda, e tentar aprender das mulheres ao invés de agir na defensiva.

MW: O que fará agora que o disco está pronto?

Matty: Esse não é necessariamente nosso último disco, não acho que seja o último, mas é o fim de uma era, o que quer que venha a seguir será bem diferente e em tempos diferentes. Posso apostar que apareceremos com um novo álbum e ele será foda. Acho que será bem violento. Apesar do ‘Notes…’ ser bem amplo, as últimas composições foram tipo ‘People’. Ainda estamos nesse ambiente de agitação e ansiedade, somos voyeurs da violência em um nível geopolítico e somos uma banda, então sentimos que é nosso dever falar sobre isso. E agora estamos em uma pandemia, então se não fizermos um música, que porra vamos fazer?

MW: Então, esse é um momento criativo para você?

Matty: Estou na oportunidade de fazer música, no imediatismo. Estamos em um ponto de mudança geracional. Há essa ideia de que “a arte é inútil pois as pessoas estão mortas”. É a realidade bruta da experiência humana que às vezes faz a arte parecer inútil. Estive re-escrevendo coisas do Drive Like I Do e trabalhando com sonoridades experimentais e sons artísticos. Após o álbum, tenho que dar uma utilidade a isso.

MW: Por último, o que acontece com a The 1975 agora?

Matty: Quero que as pessoas digam “muito bem, vocês são incríveis, amamos, podem descansar!” Não é isso que todos querem? Com a profundidade que investi nisso, eu descreveria como um álbum indulgente, então isso significa que será difícil para algumas pessoas. Eu amo, é uma ótima expressão da 1975, talvez a melhor. Temos ideias para os próximos anos. Nem sei se esse em algum momento pôde ser meu último álbum, mas não é. Então não sei o que está acontecendo, mas é animador para caralho. Não há nada concreto, mas já falei bastante sobre a próxima ideia não ser expressada como The 1975, até agora parece que não vai ser. Essa é a única coisa que irei dizer. Eu falo merda toda hora, cara. A civilização está correndo contra o tempo…

Matty Healy, da The 1975, está interessado na internet. O álbum anterior de sua banda, ‘A Brief Inquiry Into Online Relationships’, de 2018, explorou o que significa para a tecnologia em todos os nossos relacionamentos, fazendo a pergunta do que aconteceria se todos nós desligássemos os telefones. “Todo mundo é viciado”, disse Healy à Dazed em uma entrevista para o álbum. “Todos dizemos que nosso relacionamento (com o telefone) não é assim, mas todo mundo é assim. “Estou usando porque todo mundo está usando”. É a retórica de um viciado em heroína quando você tenta tirar a heroína deles. É exatamente a mesma.”

Agora a banda tem um novo álbum, ‘Notes On A Conditional Form’, que será lançado em Abril e essas questões e temas estão sendo levadas adiante. No novo vídeo de “The Birthday Party”, a narrativa do vício chega ao seu próximo passo natural – com uma visita a um centro de desintoxicação digital.

Em parceria com o diretor Ben Ditto e o artista digital Jon Emmony, “The Birthday Party” mostra Healy, em forma de avatar digital, visitando o retiro Mindshower, onde ele encontra uma variedade de personagens, todos retirados dos recantos profundos da cultura de memes na Internet. É uma história de narcisismo e isolamento, mas também de otimismo e permite a possibilidade de reabilitação e conexão humana. Para aprofundar ainda mais, Ditto e Emmony criaram um site de bem-estar que o acompanha, onde você pode ir e receber suas próprias afirmações positivas geradas pela IA.

Aqui, conversamos com Healy sobre o vídeo e descobrimos mais sobre seu fascínio pela cultura incel, o futuro da tecnologia e por que todos devemos nos parecer mais com gatos.

Ben Ditto (consultor criativo da Dazed Beauty) disse que você e ele compartilham um “fascínio mútuo com o ventre da cultura da Internet”.

Matty Healy: Essa é uma boa maneira de colocar isso.

Por que você acha que isso?

Matty Healy: Vindo do punk, eu costumava ter realmente – como você chamaria – ideias subversivas de arte que eu acho que antes da Internet permaneciam bastante independentes. E agora você verá memes que realmente se originam em lugares muito escuros e profundos, na parte inferior da Internet, mas agora são alimento para as massas. Acho essa jornada realmente interessante.

No vídeo, você explora se é possível ter conexões significativas dentro da tecnologia e dentro de um espaço digital. Você acha que existe uma possibilidade para isso?

Matty Healy: Sim! A conversa é realmente interessante porque eu entendo os argumentos a favor e contra, mas acho que qualquer coisa que cultiva a comunidade tem um realismo, entende o que eu quero dizer?

As pessoas costumam falar sobre mídias sociais tornando as pessoas muito isoladas, mas também é ótimo para conectividade e é interessante que essas duas coisas possam existir simultaneamente nas mídias sociais.

Matty Healy: É verdade, quero dizer que a mídia social é esse tipo de faca de dois gumes. Ela pode realmente unificar globalmente as pessoas, mas também está separando-as. É como Jaron Lanier (filósofo da computação) que tem a ideia de que precisamos ser mais como gatos em relação à Internet. Do jeito que os gatos se domesticaram, eles têm seu próprio conjunto de regras, nós ainda não possuímos gatos, eles fazem suas próprias coisas. Mas eles usam o mundo humano como acharem melhor e acho que precisamos ser um pouco mais parecidos com os gatos do que com os cães, e essa é a única ideia que está no vídeo.

E você foi digitalizado em 3D para o vídeo?

Matty Healy: Sim, foram os caras do Avatar que fizeram isso por nós. Eles fizeram um monte de coisas assim, mas foi sobre isso que fiquei emocionado! Levamos dois ou três dias completos para fazer toda a captura de movimento. Então agora eu tenho uma versão digital de mim mesmo que é ótima para qualquer narcisista.

Como foi ver uma pequena versão em miniatura de si mesmo?

Matty Healy: É estranho, é como ouvir sua voz gravada pela primeira vez, é um pouco estranho.

Ah, sim, horrível.

Matty Healy: Horrível.

Eu pensei que era interessante que a desintoxicação digital estivesse fora da natureza, mas vocês estão todos em 3D e é um ambiente muito digital.

Matty Healy: Nós começamos a pensar: onde um meme iria? O que seria reconfortante para o digital? Isso é muito amplo, porque não temos ideia. Eu gosto da ideia de eu estar de acordo com todos os outros memes e de todos nós fazermos parte do mesmo tipo de codificação, porque às vezes não sinto muita diferença, especialmente para alguém como eu. Eu sou um meme para muitos dos meus fãs, então não há muita diferença entre mim e o stonks ou o sapo palhaço. Eu gosto muito de todas essas perspectivas interessantes, tipo Lil Miquela, mas o que eu gosto com isso é que é tão meta, porque realmente existimos. Eu sempre achei essas coisas realmente interessantes, é bom que pudéssemos fazer isso em um vídeo em vez de apenas na música.

Por que a cultura incel é algo que você acha particularmente interessante?

Matty Healy: Acho muito fascinante o modo como a Internet tem a capacidade de tirar essas coisas dos recessos profundos das subculturas e meio que elas são regurgitadas na cultura mainstream tão rapidamente. Não é um vídeo ofensivo, certo? Mas a intenção real por trás da criação de muitos memes é realmente insidiosa e você os vê em todos os lugares, mas muitos deles vêm da porra do 4chan, eles começaram na foto de perfil de algum incel. Eu acho que a cultura incel revela uma perspectiva realmente interessante e assustadora sobre os homens e como eles lidam com as mulheres. É um mundo fascinante e estou interessado apenas em como ele se materializa na cultura pop.

A cultura começou no on-line, mas agora estamos realmente vendo isso sair no mundo real de uma maneira bastante violenta.

Matty Healy: A comunidade (em torno do fandom) eu acho incrível, mas o fato é que esse nível de realidade intensa está sendo reunido pela internet, que acontece de maneiras realmente insidiosas também. Portanto, é um mundo muito estranho e sempre sou fascinado pelo outro, fascinado por mundos em que não estou envolvido. E isso também veio do fascínio do conteúdo e da quantidade existente e de como acreditamos que deveríamos ser capazes de lidar com esse conteúdo e permanecer normal e permanecer racional e permanecer pacífico e unificado. Não acho que o mundo seja necessariamente um lugar pior do que costumava ser, mas criamos esse algoritmo que nos mantém constantemente informados. A realidade é um caos, então, se você criar um algoritmo que o manterá informado sobre o máximo possível do caos, desde o segundo em que você acorda quando vai para a cama, não estou surpreso que todos nós realmente fiquemos ansiosos e aterrorizados e pensemos o mundo vai acabar.

Você acha que haverá uma reação ao mundo on-line e voltaremos a um modo de vida mais natural ou você acha que vamos continuar no caminho digital?

Matty Healy: Quando eu estava fazendo A Brief Inquiry, fiquei muito interessado nessas perguntas. Este álbum cobre tudo o que me preocupa, mas eu estava na internet no último álbum. Meu companheiro, Davis, tem um garoto de 16 anos que, alguns anos atrás, era um filtro do Snapchat ambulante, e agora se tornou um garoto que gosta do ar livre, que não está nas mídias sociais e que é valorizado entre seus amigos. É bastante crescido e progressivo quando penso sobre como eu era naquela idade. Suponho também que, se você é adolescente, seu trabalho é ser contra-cultural, deve haver algum tipo de rebelião cultural dos jovens, porque é assim que eles sempre fazem. Se não morrermos de uma doença ou não queimarmos em um incêndio e isso interromper a tecnologia, a tecnologia ficará exponencialmente melhor e melhor e melhor. Essas são as duas únicas opções. Portanto, se não morrermos em um incêndio, acho que vamos criar essencialmente um mundo digital em que você não será capaz de distinguir a diferença entre realidade e não realidade. Eu sou obcecado por VR, acho incrivelmente emocionante e inspirador e, se você colocar um conjunto de VR bom, pode se enganar. Quando podemos começar a integrar memória, nostalgia ou emoções reais – digamos, se você pode levar um cara de 83 anos de volta a Berlim naquele dia em que conheceu a porra da esposa e o clima é exatamente o mesmo, isso vai ser um lugar onde as pessoas não vão querer sair. Eu acredito que chegaremos a um lugar onde criamos esse tipo de utopia visual e é para onde iremos depois do trabalho.

No final do vídeo, há um momento em que seu avatar beija, eu acho que é um clone de você mesmo e que me pareceu um momento bastante otimista. Como uma aceitação de si mesmo, é isso que você estava fazendo?

Matty Healy: Para ser sincero com você, através de minhas conversas com Ben sobre esse momento exato e o que pensamos que é, quero deixar em aberto. Tem um sentido edificante, não parece mais uma piada sobre o meu narcisismo, que eu gosto de colocar no maior número possível de vídeos! Sempre existe esse sentimento de ‘eu, eu, eu’. Então, há um pouco disso, sempre haverá esse tipo de piada, mas parecia mais com a auto-reflexão e como essa é a virtude mais importante quando se trata de se expressar na internet.

É bom deixar em aberto, porque poderia ser de qualquer outra maneira. Poderia ser sobre o extremo narcisismo da cultura de selfie ou uma auto-reflexão.

Matty Healy: Suponho que a maior parte do conteúdo da Internet depende de você decidir o que é, mas existem todas essas ideias e resultou nessa cena. É interessante porque, na verdade, o que estamos fazendo?

 

ENGLISH

life loves me. everything is working out for my highest good. out of this situation only good will come. I am safe. it’s only a thought and a thought can be changed. the point of power is always in the present moment. every thought we think is creating our future. I am in the process of positive change. I am comfortable looking in the mirror saying I love you. I really love you. it is safe to look within. I forgive myself and set myself free. as I say yes to life life says yes to me. I now go beyond other people. I am divinely guided and protected at all times. I claim my power and move beyond all limitations. I trust the process of life. I am deeply fulfilled by all that I do. we are all family and the planet is our home. I forgive myself and it becomes easier to forgive others. I am willing to let go. deep at the center of my being is an infinite well of love. I prosper wherever I turn. I welcome miracles into my life. whatever I need to know is revealed to me at exactly the right time. I am loved and I am at peace. my happy thoughts help create my healthy body. life supports me in every possible way. my day begins and ends with gratitude. I listen with love to my body’s messages. the past is over. only good can come to me. I am beautiful and everybody loves me. everyone I encounter today has my best interests at heart. I always work with and for wonderful people. I love my job. filling my mind with pleasant thoughts is the quickest road to health. I am healthy. I am whole. I am complete. I am at home in my body. I devote a portion of my time to helping others because it is good for my own health. I am greeted by love wherever I go. wellness is the natural state of my body. I am in perfect health. I am pain free and totally in sync with life. I am very thankful for all the love in my life. I find love everywhere. I know that old negative patterns no longer limit me. I let negative patterns go with ease. in the infinity of life everything is perfect whole and complete. I trust my intuition. I am willing to listen to that still small voice within. I am willing to ask for help when I need it. I forgive myself for not being perfect. I honor who I am. I attract only healthy relationships. I am always treated well. I do not have to prove myself to anyone. I come from the loving space of my heart and I know that love opens all doors. I am in harmony with nature. I welcome new ideas. today no person place or thing can irritate or annoy me. I choose to be at peace. I am safe in the universe and all life loves and supports me. I experience love wherever I go. I am willing to change. I drink lots of water to cleanse my body and mind. I choose to see clearly with the eyes of love. I cross all bridges with joy and ease. I release all drama from my life. loving others is easy when I love and accept myself. I balance my life between work rest and play. I return to the basics of life: forgiveness courage gratitude love and humor. I am in charge I now take my own power back. my body appreciates how I take care of it. I spend time with positive energetic people. the more peaceful I am inside the more peace I have to share with others. today is a sacred gift from life. I have the courage to live my dreams. I release all negative thoughts of the past and all worries about the future. I forgive everyone in my past for all perceived wrongs. I release them with love. I only speak positively about those in my world. negativity has no part in my life. we are all eternal spirit. I act as if I already have what I want. it is an excellent way to attract happiness in my life. I enjoy the foods that are best for my body. my life gets better all the time. it is safe for me to speak up for myself. I live in the paradise of my own creation. perfect health is my divine right and I claim it now. I release all criticism. I am on an ever-changing journey. I am grateful for my healthy body. I love life. love flows through my body healing all dis-ease. my income is constantly increasing. my healing is already in process. there is always more to learn. I now live in limitless love light and joy. I become more lovable every day. it is now safe for me to release all of my childhood traumas and move into love. I deserve all that is good. I am constantly discovering new ways to improve my health. love is all there is my life gets more fabulous every day. today I am at peace. loving others is easy when I love and accept myself. I have the perfect living space. I have compassion for all. I trust the universe to help me see the good in everything and in everyone. I love my family members just as they are. I do not try to change anyone. there is plenty for everyone and we bless and prosper each other. I love and approve of myself. life is good. I radiate love and others reflect love back to me. I am loving and lovable. I am attractive. life is full of love and I find it everywhere I go. it is easy for me to look in the mirror and say I love you. my words are always kind and loving and in return I hear kindness and love from others. every day of my life is filled with love. all communication between my partner and I is loving and kind. everything about me is lovable and worthy of love. all of my relationships are healthy because they are based in love and compassion. I wake up happy and excited every single day. each day of my life is filled with joy and love. I am enthusiastic about every second of my life. everything I do is fun healthy and exciting. I am a beacon of love and compassion. everyone sees how much joy and love I have for life. I crave new healthy experiences. all of my relationships are positive and filled with love and compassion. I see others as good people who are trying their best. I find opportunities to be kind and caring everywhere I look. I easily accomplish all of my goals. I only desire things that are healthy for me. I instantly manifest my desires. my life is full of magic and serendipity my thoughts and feelings are nourishing. I am present in every moment. I see beauty in everything. people treat me with kindness and respect. I am surrounded by peaceful people. my environment is calm and supportive. i’m allowed to take up space. I am smart enough to make my own decisions. i’m in control of how I react to others. I choose peace. i’m courageous and stand up for myself. I will succeed today. I deserve to have joy in my life. i’m worthy of love. I approve of myself and love myself deeply. my body is healthy and i’m grateful. i’m more at ease every day. i’m calm happy and content. my life is a gift and I appreciate everything I have. i’ll surround myself with positive people who will help bring out the best in me. my potential to succeed is limitless. i’m doing my best and that is enough. I have the power to create change. I know exactly what to do to achieve success. I choose to be proud of myself and the things I choose to do. I am enough. I love myself fully including the way I look. my life becomes richer as I get older. I can absolutely do anything I put my mind to. i’m worthy of respect and acceptance. my contributions to the world are valuable. my needs and wants are important. I make a significant difference to the lives of people around me. I am blessed with an amazing family and friends. I attract money easily into my life. my life is full of amazing opportunities that are ready for me to step into. i’m free to create the life I desire. i’m open to new adventures in my life. i’m bold beautiful and brilliant. my body shape is perfect in the way it’s intended to be. when I allow my light to shine I unconsciously give other people permission to do the same. to make small steps toward big goals is progress. I am as god created me. as I become more and more aware of myself as eternal consciousness I become more peaceful and at ease with all that happens in my life. physical reality reflects this peace back to me. everything in my life is exactly should be my relationships are loving and harmonious I am at peace. I trust in the process of life I am connected to divine love and wisdom. I am harmonious and at peace regardless of my surroundings my life is blossoming in perfection I use my emotions thoughts and challenges to lead me to deeper more interesting places within myself. I am grateful for all that I am I feel god’s love within me – and all around me I am a channel for loving peaceful energy I radiate with loving kindness and life mirrors that back to me I remember myself as the master that I am the master I have always been. I know I have mastery over my life by how still I can keep my mind and how alert I am in the now. I use my power lovingly when I have influence over others I am clear untouched and unharmed by all that I have experienced in my life. every day and in every way I am getting better and better I am abundantly joyful and happy I am so grateful for my life I find beauty and joy in ordinary things my life is a joy. I relax easily and open myself up to delightful surprises my life is a joy filled with love fun and friendship I choose love joy and freedom open my heart and allow wonderful things to flow into my life. I feel better and better each and every day in each and every way. I accept myself exactly as I am. I am filled with gratitude for all that I have. every cell in my body sparkles with joy and happiness. every cell in my body vibrates with energy and health. life is good. I love life and it loves me. loving kindness fills my body and soul with goodness and health. I am radiantly healthy in body mind and spirit. my cells organs and system function in health and harmony. I heal with ease and joy. I attract and accept perfect health. it makes me feel good. I feel deserving of a healthy happy life and I accept it gratefully. I always maintain a perfectly healthy mind body and spirit. every day and in every way I get better and better. I am kind and loving to myself. I heal myself with love and gratitude. I am attuned to the needs of my body mind and spirit. I pay attention and nourish myself with all that is wholesome. I pay attention and nourish myself with all that is nourishing. I pay attention and nourish myself with all that is good for me. my body is the temple that houses my spirit. I treat my body with reverence and care. I nourish my mind body and soul. my body heals quickly and easily. I love my body and my body loves me. every cell every gland and every organ in my body regenerates itself. I feel the glow of god’s love in every cell of my body. I allow accept and appreciate healing throughout my body mind and spirit. I am restoring myself to perfect health. I feel revitalized refreshed and in perfect health. every cell every organ and every gland of every system in my body thrives in ultimate wellness and natural perfection. I feel healthier and happier than I have in years. I am unconditionally accepting of my body and my health. I completely love and accept myself. every part of me easily and effortlessly lets go of hurt and negative feelings. I am perfectly healthy in body mind and emotions. the more I relax the better I feel and the healthier I am. I am cool calm and confident. I am in full control of my body mind and emotions. my body functions in health and harmony. I am relaxed focused and in control. I feel relaxed focused and in full control of my body brain and mind. positive thoughts expand within me and I open myself to all the possibilities and abundance of the universe now. I allow myself to be fully present. feeling relaxed truly enjoying being in the moment. I am calm clear and confident. I feel relaxation flowing from the top of my head down to my toes. every cell in my body relaxes and functions in perfect harmony. I release tension from each and every part of my mind and body now. I feel comfort and relaxation flowing through me now expanding with every breath. peace and harmony flow through my body. it feels so good to be alive and well. with every breath I relax even more. it is a wonderful feeling to be so deeply relaxed and calmly comfortable. with every breath I become more relaxed more focused. with every breath I feel more comfortable. I am whole complete and happy within myself the more. I love myself the more love I have to give. I am filled with gratitude for all the wonderful gifts I have been given. I am unconditionally friendly to myself and others. I am vibrantly healthy and radiantly beautiful. I radiate beauty and positive energy from deep within. I am an open channel of loving creative energy. I love and appreciate myself just as I am. I am blossoming in perfection in a mind clear as still water. Even the waves are reflecting its light.

 

PORTUGUÊS

a vida me ama. tudo está funcionando para o meu bem maior. fora dessa situação, apenas o bem virá. Eu estou seguro. é apenas um pensamento e um pensamento pode ser alterado. o ponto de poder está sempre no momento presente. todo pensamento que pensamos está criando nosso futuro. Estou em processo de mudança positiva. Fico confortável olhando no espelho dizendo eu te amo. Eu realmente amo você. é seguro olhar para dentro. Eu me perdoo e me liberto. como digo sim à vida, a vida diz sim a mim. Agora vou além de outras pessoas. Sou divinamente guiado e protegido o tempo todo. Reivindico meu poder e supero todas as limitações. Eu confio no processo da vida. Estou profundamente satisfeito com tudo o que faço. Somos todos uma família e o planeta é a nossa casa. Perdoo a mim mesmo e fica mais fácil perdoar os outros. Estou disposto a deixar ir. no fundo do meu ser existe um poço infinito de amor. Eu prospero onde quer que eu vire. Congratulo-me com milagres em minha vida. tudo o que eu preciso saber é revelado para mim exatamente na hora certa. Sou amado e estou em paz. meus pensamentos felizes ajudam a criar meu corpo saudável. a vida me apóia de todas as maneiras possíveis. meu dia começa e termina com gratidão. Eu escuto com amor as mensagens do meu corpo. O passado acabou. Somente o bem pode vir até mim. Eu sou lindo e todo mundo me ama. todo mundo que encontro hoje tem meus melhores interesses no coração. Eu sempre trabalho com e para pessoas maravilhosas. Eu amo meu trabalho. encher minha mente de pensamentos agradáveis ​​é o caminho mais rápido para a saúde. Eu sou saudável. Eu sou inteiro. Eu estou completo. Estou em casa no meu corpo. Dedico uma parte do meu tempo a ajudar os outros, porque é bom para minha própria saúde. Sou recebido por amor onde quer que eu vá. o bem-estar é o estado natural do meu corpo. Estou em perfeita saúde. Estou sem dor e totalmente em sincronia com a vida. Sou muito grata por todo o amor da minha vida. Eu encontro amor em todo lugar. Eu sei que velhos padrões negativos não me limitam mais. Eu deixei padrões negativos irem com facilidade. na infinidade da vida tudo é perfeito, completo e completo. Eu confio na minha intuição. Estou disposto a ouvir essa pequena voz interior. Estou disposto a pedir ajuda quando precisar. Eu me perdoo por não ser perfeita. Eu honro quem eu sou. Eu atraio apenas relacionamentos saudáveis. Eu sempre sou tratado bem. Eu não tenho que provar a ninguém. Eu venho do espaço amoroso do meu coração e sei que o amor abre todas as portas. Eu estou em harmonia com a natureza. Congratulo-me com novas idéias. hoje nenhuma pessoa ou lugar pode me irritar ou me irritar. Eu escolho estar em paz. Estou seguro no universo e toda a vida me ama e me apoia. Eu experimento o amor onde quer que eu vá. Estou disposto a mudar. Eu bebo muita água para limpar meu corpo e mente. Eu escolho ver claramente com os olhos do amor. Atravesso todas as pontes com alegria e facilidade. Eu libero todo drama da minha vida. amar os outros é fácil quando eu me amo e me aceito. Equilíbrio minha vida entre descanso e diversão. Volto ao básico da vida: perdão, coragem, gratidão, amor e humor. Estou no comando, agora recupero meu poder. meu corpo aprecia como eu cuido disso. Passo tempo com pessoas energéticas positivas. quanto mais pacífico estou por dentro, mais paz tenho para compartilhar com os outros. hoje é um presente sagrado da vida. Eu tenho a coragem de viver meus sonhos. Eu libero todos os pensamentos negativos do passado e todas as preocupações com o futuro. Perdoo a todos no meu passado por todos os erros percebidos. Eu os libero com amor. Eu só falo positivamente sobre aqueles no meu mundo. a negatividade não faz parte da minha vida. todos somos espírito eterno. Eu ajo como se eu já tivesse o que quero. é uma excelente maneira de atrair felicidade na minha vida. Gosto dos alimentos que são melhores para o meu corpo. minha vida fica melhor o tempo todo. é seguro para mim falar por mim mesmo. Eu moro no paraíso da minha própria criação. saúde perfeita é meu direito divino e eu o reivindico agora. Eu libero todas as críticas. Estou em uma jornada em constante mudança. Sou grato pelo meu corpo saudável. Eu amo a vida. o amor flui através do meu corpo, curando todas as doenças. minha renda está aumentando constantemente. minha cura já está em processo. Sempre há mais para aprender. Agora vivo em amor ilimitado, luz e alegria. Eu me torno mais amável a cada dia. agora é seguro liberar todos os meus traumas de infância e me apaixonar. Eu mereço tudo o que é bom. Estou constantemente descobrindo novas maneiras de melhorar minha saúde. amor é tudo que existe, minha vida fica mais fabulosa a cada dia. hoje estou em paz. amar os outros é fácil quando eu me amo e me aceito. Eu tenho o espaço perfeito. Tenho compaixão por todos. Confio no universo para me ajudar a ver o bem em tudo e em todos. Eu amo os membros da minha família como eles são. Eu não tento mudar ninguém. há muito para todos e abençoamos e prosperamos um ao outro. Eu amo e me aprovo. a vida é boa. Eu irradio amor e os outros refletem o amor de volta para mim. Eu sou amoroso e amável. Eu sou atraente. a vida é cheia de amor e eu a encontro em todos os lugares que vou. é fácil para mim olhar no espelho e dizer que te amo. minhas palavras são sempre gentis e amorosas e, em troca, ouço a bondade e o amor dos outros. todos os dias da minha vida estão cheios de amor. toda comunicação entre meu parceiro e eu é amorosa e gentil. tudo em mim é amável e digno de amor. todos os meus relacionamentos são saudáveis ​​porque são baseados em amor e compaixão. Acordo feliz e animada todos os dias. cada dia da minha vida é preenchido com alegria e amor. Estou entusiasmado com cada segundo da minha vida. tudo o que faço é divertido, saudável e emocionante. Eu sou um farol de amor e compaixão. todo mundo vê quanta alegria e amor tenho pela vida. Eu desejo novas experiências saudáveis. todos os meus relacionamentos são positivos e cheios de amor e compaixão. Eu vejo os outros como boas pessoas que estão tentando o seu melhor. Encontro oportunidades de ser gentil e atencioso em todos os lugares que olho. Realizo facilmente todos os meus objetivos. Eu só desejo coisas saudáveis ​​para mim. Manifesto instantaneamente meus desejos. minha vida é cheia de magia e serendipidade, meus pensamentos e sentimentos são nutritivos. Estou presente em todos os momentos. Eu vejo beleza em tudo. as pessoas me tratam com bondade e respeito. Estou cercado por pessoas pacíficas. meu ambiente é calmo e favorável. estou autorizado a ocupar espaço. Sou inteligente o suficiente para tomar minhas próprias decisões. estou no controle de como reajo aos outros. Eu escolho a paz. sou corajoso e me defendo. Eu terei sucesso hoje. Eu mereço ter alegria na minha vida. sou digno de amor. Eu me aprovo e me amo profundamente. meu corpo está saudável e sou grato. estou mais à vontade todos os dias. estou calmo, feliz e contente. minha vida é um presente e aprecio tudo o que tenho. vou me cercar de pessoas positivas que ajudarão a trazer o melhor de mim. meu potencial para ter sucesso é ilimitado. estou fazendo o meu melhor e é o suficiente. Eu tenho o poder de criar mudanças. Eu sei exatamente o que fazer para alcançar o sucesso. Eu escolho me orgulhar de mim e das coisas que escolho fazer. Sou suficiente. Eu me amo totalmente, incluindo a minha aparência. minha vida fica mais rica à medida que envelheço. Eu posso absolutamente fazer qualquer coisa que eu colocar na minha mente. sou digno de respeito e aceitação. minhas contribuições para o mundo são valiosas. minhas necessidades e desejos são importantes. Faço uma diferença significativa na vida das pessoas ao meu redor. Sou abençoado com uma família e amigos incríveis. Atraio dinheiro facilmente para minha vida. minha vida está cheia de oportunidades incríveis que estão prontas para eu entrar. sou livre para criar a vida que desejo. estou aberto a novas aventuras na minha vida. sou corajosa, bonita e brilhante. o formato do meu corpo é perfeito da maneira como deve ser. quando permito que minha luz brilhe, inconscientemente dou permissão a outras pessoas para fazer o mesmo. dar pequenos passos em direção a grandes objetivos é progresso. Eu sou como Deus me criou. à medida que me torno cada vez mais consciente de mim mesma como consciência eterna, fico mais calmo e à vontade com tudo o que acontece em minha vida. a realidade física reflete essa paz de volta para mim. tudo na minha vida é exatamente como deve ser, meus relacionamentos são amorosos e harmoniosos. Estou em paz. Confio no processo da vida que estou conectado ao amor e à sabedoria divinos. Sou harmonioso e em paz, independentemente do meu ambiente, minha vida está florescendo na perfeição. Uso minhas emoções, pensamentos e desafios para me levar a lugares mais profundos e interessantes dentro de mim. Sou grato por tudo o que sou, sinto o amor de Deus dentro de mim – e ao meu redor sou um canal de energia pacífica amorosa, irradio com bondade amorosa e espelhos da vida que, para mim, me lembro de mim como o mestre que sou o mestre Eu sempre fui. Eu sei que tenho domínio sobre a minha vida pela forma como ainda consigo manter minha mente e como estou alerta no agora. Uso meu poder com amor quando tenho influência sobre os outros. Estou claramente intocado e ileso por tudo o que experimentei em minha vida. todos os dias e de todas as formas, estou ficando cada vez melhor, sou abundantemente alegre e feliz; sou tão grata por minha vida que encontro beleza e alegria nas coisas comuns; minha vida é uma alegria. Eu relaxo facilmente e me abro para surpresas deliciosas. Minha vida é uma alegria cheia de amor, diversão e amizade. Eu escolho amor, alegria e liberdade. Abra meu coração e permito que coisas maravilhosas fluam em minha vida. Eu me sinto cada vez melhor a cada dia, de todas as maneiras. Eu me aceito exatamente como sou. Estou cheio de gratidão por tudo o que tenho. cada célula do meu corpo brilha de alegria e felicidade. cada célula do meu corpo vibra com energia e saúde. a vida é boa. Eu amo a vida e ela me ama. a bondade amorosa enche meu corpo e alma de bondade e saúde. Sou radiantemente saudável no corpo, mente e espírito. minhas células órgãos e sistema funcionam em saúde e harmonia. Eu me curo com facilidade e alegria. Atraio e aceito saúde perfeita. Faz me sentir bem. Sinto-me merecedor de uma vida feliz e saudável e aceito-a com gratidão. Eu sempre mantenho um corpo e um espírito perfeitamente saudáveis. todos os dias e de todas as formas eu fico melhor e melhor. Eu sou gentil e amoroso comigo mesmo. Eu me curo com amor e gratidão. Estou sintonizado com as necessidades do meu corpo, mente e espírito. Presto atenção e me alimento com tudo o que é saudável. Presto atenção e nutro-me com tudo o que é nutritivo. Presto atenção e nutro-me com tudo o que é bom para mim. meu corpo é o templo que abriga meu espírito. Trato meu corpo com reverência e cuidado. Eu nutro minha mente, corpo e alma. meu corpo cura rapidamente e facilmente. Eu amo meu corpo e meu corpo me ama. toda célula, toda glândula e todo órgão do meu corpo se regenera. Sinto o brilho do amor de Deus em todas as células do meu corpo. Eu permito aceitar e apreciar a cura em todo o meu corpo, mente e espírito. Estou me restaurando à saúde perfeita. Sinto-me revitalizado, revigorado e com perfeita saúde. todas as células, todos os órgãos e todas as glândulas de todos os sistemas do meu corpo prosperam no bem-estar final e na perfeição natural. Sinto-me mais saudável e feliz do que em anos. Aceito incondicionalmente meu corpo e minha saúde. Eu me amo completamente e me aceito. cada parte de mim com facilidade e sem esforço deixa escapar mágoas e sentimentos negativos. Sou perfeitamente saudável na mente e nas emoções do corpo. quanto mais relaxo, melhor me sinto e mais saudável sou. Eu sou calmo, calmo e confiante. Estou no controle total do meu corpo, mente e emoções. meu corpo funciona em saúde e harmonia. Estou relaxado, focado e no controle. Sinto-me relaxado, focado e com total controle do meu corpo, cérebro e mente. pensamentos positivos se expandem dentro de mim e eu me abro a todas as possibilidades e abundância do universo agora. Eu me permito estar totalmente presente. sentindo-se relaxado realmente gostando de estar no momento. Estou calmo, claro e confiante. Sinto o relaxamento fluindo do topo da minha cabeça até os dedos dos pés. cada célula do meu corpo relaxa e funciona em perfeita harmonia. Eu libero a tensão de cada parte da minha mente e corpo agora. Sinto conforto e relaxamento fluindo através de mim agora expandindo a cada respiração. paz e harmonia fluem através do meu corpo. é tão bom estar vivo e bem. com cada respiração eu relaxo ainda mais. é uma sensação maravilhosa estar tão profundamente relaxado e calmamente confortável. a cada respiração, fico mais relaxado, mais focado. com cada respiração me sinto mais confortável. Estou completamente completo e feliz dentro de mim mesmo. Eu me amo mais amor eu tenho para dar. Estou cheio de gratidão por todos os presentes maravilhosos que me foram dados. Sou incondicionalmente amigável comigo e com os outros. Sou vibrantemente saudável e radiosamente bonita. Eu irradio beleza e energia positiva do fundo. Sou um canal aberto de amar a energia criativa. Eu me amo e me aprecio como sou. Estou florescendo com perfeição, numa mente clara como água parada. Até as ondas estão refletindo sua luz.

The 1975 está postando coisas sem noção.

De novo.

Sente-se, Caro Leitor, porque parece que os nossos conhecedores favoritos de ‘como serem exagerados em tudo’ estão de volta, com um site estranho cheio de easter eggs, uma contagem regressiva e uma tonelada métrica de gradientes pastel.

Ele é o mindshower.ai – que apresenta uma contagem regressiva em execução. A referida contagem regressiva termina às 15h (horário de Brasília) na quarta-feira (19). Também existem muitos outros easter eggs no código-fonte, incluindo uma lista bastante extensa de declarações de poder e um link oculto para  r / IncelTears /  – descrito como “um subreddit de zombaria e vigilante parcial para postar prints de conteúdos odiosos, misóginos, racistas, violentos e muitas vezes bizarros criado por “incels odiosos”.

Há uma conta do Twitter associada, que postou uma mensagem. Ela diz: “Comece sua própria jornada e encontre-se em nosso retiro deslumbrante. A desintoxicação digital do Mindshower coloca você de volta no controle. RECONECTE. RECARREGUE. REJUVENESÇA”.

 

Essa mensagem foi retweetada por Adam Hann e respondida por @snwflksmshr86, que você pode se lembrar do último álbum, ‘A Brief Inquiry Into Online Relationships’. Além disso, Matty Healy postou uma foto bastante estranha no Instagram, ao lado da legenda “MIND SHOWER”.

 

View this post on Instagram

MIND SHOWER

A post shared by matty off 1975 (@trumanblack) on

 

Sabemos que eles devem lançar uma nova música ainda este mês – mais um gostinho do próximo álbum ‘Notes on a Conditional Form’. Recentemente, o gerente da banda Jamie Oborne confirmou que ela seria lançada antes de tocarem na O2 em Londres na sexta-feira, 21 de fevereiro. Seja o que for, será a irmã mais nova de ‘Me & You Together Song’, ‘Frail State of Mind’ e ‘People’ , bem como a versão mais recente da intro ‘The 1975’, com a ativista climática Greta Thunberg.

 

Também sabemos que haverá uma música nova em março e outra antes do lançamento do álbum em 24 de abril. Todas essas novas músicas foram prometidas para aparecer na turnê britânica, que começa hoje (15 de fevereiro) em Nottingham – o que significa que podemos ter uma idéia melhor do que é tudo isso até o final do dia.

Até novo aviso, estamos pensando se isso provavelmente significa uma nova música da The 1975 na quarta-feira. Adicionaremos mais a essa história à medida que a ‘resolvermos’.

Visivelmente se contorcendo diante dos meus olhos, Matty Healy pula para a parte de trás da poltrona em que está sentado, puxa os pés para cima e puxa os joelhos para perto do peito, curvando-se em uma posição fetal. “Nah” ele murmura, o rosto enrugado. “É assim que eles fazem?” Acabei de explicar ao frontman da The 1975 o que é “tucking”, explicando os detalhes (literalmente) de ser drag, e Matty não gosta da ideia de ter que enfiar as bolas dentro de si mesmo. Eu fiz isso por acidente e isso me deixa doente: ele faz uma careta. A conversa mudou para testículos e na arte de esfregar o escroto (dica: use água morna), depois que Matty menciona que ele é um fã obstinado do RuPaul’s Drag Race. “Minha rainha favorita é provavelmente Aquaria [vencedora da 10ª temporada], talvez porque eu goste dela um pouco.” Ele diz: ‘Eu [também] gosto de muitas rainhas que vêm de baixo, aquelas que você realmente não acha que vai dar conseguir”. Quem não gosta de uma rainha que vem de baixo? Mama Ru, se você está lendo isso (e por que não estaria?), Matty adoraria falar sobre a versão britânica do programa como jurado convidado. “Ru, por favor. Estarei lá em um piscar de olhos.” – ele promete. “Eu teria que lutar contra minha mãe [Loose Women Denise Welch, ex-estrela de Coronation Street]. Ela ficaria tão furiosa se eu fosse jurado antes dela.” O cantor é certamente qualificado para o trabalho. Em primeiro lugar, Matty, 30 anos, é um enorme aliado LGBTQ – o motivo pelo qual ele é uma das estrelas da capa de nossa edição de ativistas e aliados – e segundo, seu amado avô materno, é drag. Abstendo-me de perguntar se ele faz tucking. “Nós costumávamos ir de férias a Cyprus ou a algum outro lugar, e ele desaparecia antes de irmos para uma refeição e se apresentava como Raquel Welch, seu personagem drag.” É um drag britânico: camp, arrastão, peruca grande e uma vestido ruim. Meu avô não se identifica como gay”, ele acrescenta. “[Mas] ele não era um cara-hetero-de-vestido. Ele se identificaria como travesti, talvez”. Ele agora está na casa dos oitenta é drag”.

Até o pai do ator de Matty, Tim Healy, 67 anos, mais conhecido por seus papéis na comédia de Corrie e na ITV Benidorm, pode bater na cara dos deuses, se necessário. “Ele fez essa peça no Edinburgh Festival Fringe, chamado Twinkle Little Star, que era sobre os direitos dos gays. Ele basicamente fez esse monólogo de uma hora e meia, começando como ele mesmo e depois aplicando a maquiagem, olhando para o público, e no final ele seria uma drag queen”. Descontraído e exuberante e contemplativo, da mesma maneira que apenas pessoas boas são, Matty pode contar o por que ele tem tanta afinidade com a comunidade queer. Afinal, este é um homem que entregou um grande “foda-se” às ​​leis anti-LGBTQ nos Emirados Árabes Unidos quando beijou um homem gay durante um show em Dubai no último verão (mais sobre esse controverso episódio em um minuto). Um ano antes, Malty e seus companheiros de banda – o guitarrista Adam Hann, o baixista Ross MacDonald e o baterista George Daniel – também ajudaram a arrecadar fundos para o lançamento de um centro comunitário LGBTQ em Hackney, em Londres. Zumbia nos círculos do showbiz como um pequeno ácaro – “Não havia uma colher de prata em particular na minha boca [embora]”. Matty cresceu cercado pelos amigos gays de seus pais. De fato, o primeiro beijo que ele testemunhou foi compartilhado por dois homens. “A equipe de minha mãe era uma espécie de Iluminatis gay do Groucho [Club]. Eu dormi no bar lá mais vezes do que me lembro quando tinha 15 anos”, explica ele. “A primeira vez que notei um beijo sexy na vida real foi entre dois caras. Eles eram os companheiros de minha mãe, que eram dançarinos em um show. Quando olho para trás, essas são experiências realmente formativas para as pessoas, porque é o que você identifica como normal”. Na verdade, essa era a norma para Matty começar a questionar por que não era gay. “Eu cresci na comunidade gay. É por isso que acho que existe o meu, seja o que for, ativismo. Muitas das minhas coisas vêm de reações viscerais quando criança. Eu (também) sempre associei arte, política de esquerda e criatividade com essas pessoas”.

“Definitivamente, eu tive um tempo na minha vida em que eu estava em festas tão boêmias, gays e em outras coisas que eu pensava ‘por que não sou gay’? Era quase como culpa, eu quero ser como essas pessoas, mas sou sexualmente atraído por [mulheres].”
 O termo “aliado” é frequentemente sugerido por aqueles que fazem pouco mais do que prestar atenção na causa e, nesses casos, carrega tanto peso quanto um beijo na mídia. No entanto, Matty realmente se interessa – pelo contrário, se preocupa – em sua luta pelos direitos LGBTQ. Em agosto, ele se posicionou contra o fanatismo e o preconceito enquanto The 1975, cujos hits incluem ‘A Change of Heart’ e ‘The Sound’ estavam se apresentando na Coca-Cola Arena em Dubai, onde a homossexualidade é ilegal e punível com até 10 anos de prisão. Inclinando-se para a frente em seu assento, afastando alguns cachos pretos soltos, o pop-rocker revive os momentos que levaram ao beijo nas manchetes. “Foi espontâneo”, ele insiste. “Na preparação para o show, recebi uma lista de coisas que eu tinha permissão para fazer, e eu estou sentada no camarim, pensando ‘Não me contrate, porra, se você vai me dar essa lista de demandas’. E, nessa situação, estou pensando: ‘Oh Deus, estou recebendo dinheiro de um governo com o qual não concordo. O que estou fazendo?’. Eu tenho uma bandeira do Orgulho de 30 pés e, em todos os sets, toco uma música chamada ‘Loving Someone’, que se tornou um hino para todos os nossos fãs LGBTQ”, continua ele. “Me disseram que eu não posso fazer isso, então eu disse ao meu cara da iluminação. ‘Darren, estamos fazendo, vai acontecer. O que eles vão fazer, nos prender?’. Um dos promotores disse: ‘Eles vão prendê-lo’. Eu estava com jet-lag, não tinha maconha. Eu estava nos Emirados Árabes Unidos e fiquei tipo, foda-se isso.” Todo o inferno se soltou antes do beijo, quando Matty e os meninos revelaram a bandeira. “A segurança, a polícia, o que quer que seja, alimenta todas as câmeras e, aparentemente, o que aconteceu foi: bum, a bandeira do Orgulho aparece, policiais correm para os bastidores e dizem que precisa me tirar do palco e me prender. O promotor disse: ‘Não, nós reservamos ele para o show, não pode ser preso’.” Durante a briga, o segurança da arena não viu Matty beijar o fã gay, apenas ouviram falar depois. “[O garoto] tinha uma placa dizendo ‘Você pode se casar comigo?'” Matty lembra. “Eu disse a ele, ‘não posso me casar com você… mas posso te dar um abraço.’ Eu pulo do palco – a multidão enlouquece – eu vou e dou um abraço nele. Ele é um garoto adorável e ele não me deixava ir e disse: ‘Obrigado’, e tudo essas coisas. Eu me afasto e ele acrescenta: ‘Pode me beijar?’ Eu disse: ‘Sim, claro que posso te beijar.’ Dou-lhe um beijo e ele se vira e beija o namorado e eles se abraçam”.

O que deveria ter sido um destaque emocionante se transformou em algo mais sinistro quando Matty e sua equipe tentaram evitar a prisão. Minha segurança conseguiu desviá-los enquanto eu saía do palco. Eles não sabiam em que hotel estávamos e mudamos nossos vôos para ir ao Japão mais cedo [do que o planejado].” No entanto, ao ouvir alguém no show ser preso, o cantor ficou tentado a se entregar. “Eles disseram que um garoto havia sido levado para a cadeia local. O segurança tive que me impedir fisicamente de ir à polícia para que eu pudesse lidar com a situação.” Muitas revelações. As notícias do beijo rapidamente se espalharam on-line, é claro. A maioria das respostas foi positiva, mas Matty também foi alvo de críticas, alegando que havia colocado o jovem em perigo e você pode dizer que essa acusação ainda dói. “Meus shows são gays e foi o show mais gay que eu já fiz. Foi como uma libertação. Como se eles tivessem um lugar para ir na merda de Dubai. Então, foi uma celebração massiva. Então, algumas pessoas disseram: ‘Oh! O que você realmente fez foi colocar em risco a vida do garoto”. Eu estava lendo isso sozinho no meu quarto de hotel e enlouquecendo, eu não sabia se era verdade ou não. Estava no Twitter e eu comecei a mandar uma mensagem para seu companheiro, ‘Oh meu Deus, você está bem?’, ele respondeu: ‘Como assim? Estamos em um bar, foi a melhor noite da minha vida’, e eles começam a me enviar selfies. Eu fiquei tipo, ‘eu li algumas merdas’ e enviei links para o que as pessoas estavam dizendo. Eles acessaram o Twitter e postaram ‘Não façam isso’. As pessoas imaginam as coisas e as apresentam como fato e isso, me irrita.”

No passado, Matty abertamente navegou pelas nuances da sexualidade. especialmente em uma era de fluidez em constante evolução, onde o espectro é tão gloriosamente escorregadio quanto tentar manter um peixe molhado. Anteriormente, ele falou sobre sua atração por homens em um sentido puramente estético, em vez de querer receber um boquete de um cara. E sua postura não mudou. “Eu costumo não falar sobre minha sexualidade explicitamente porque eu realmente não preciso e todas as coisas estão sujeitas a mudanças” começa Matty, que supostamente se separou da namorada Gabriella Brooks no verão. “Eu sou um esteta, por isso tenho essa visão objetiva da beleza. Há um livro incrível que você deveria ler chamado On Beauty and Being Just, de Elaine Scarry “, diz ele. “É um ensaio sobre beleza e como, quando apresentados à beleza, temos essa reação de reciprocidade. Queremos segui-lo, revisar nossa posição para ficar em vista disso. Você quer foder. Você quer desenhar – tantas crianças que fazem parte da minha banda me desenham o tempo todo porque veem essa ideia de algo bonito e querem replicá-la. Eu vejo as coisas como objetivamente bonitas, então os homens podem ser objetivamente bonitos. Às vezes, vejo homens e estou tipo, ‘Me fode. ele é gostoso’. ele exclama. “Então a sexualidade muda para mim porque eu beijaria homens bonitos, mas não quero transar com eles. Isso para mim se trata de [sexo].” Eu sinalizo que as pessoas são muito mais versáteis no quarto hoje em dia. “Eu posso ser versátil e veremos o que acontece. Mas eu não quero…”, ele faz uma pausa. “Eu gosto de fazer sexo com mulheres. Eu realmente não quero fazer sexo com homens”. Essa mesma apreciação da flexibilidade da sexualidade se estende ao senso de estilo de Matty, que brinca com a noção de que o gênero é uma construção social, especialmente quando se trata do que devemos ou não usar. Hoje, ele está vestindo calças de cintura alta, um moletom com capuz vermelho e um paletó preto e amarelo (que eu quero roubar), mas ele fica igualmente à vontade andando de saia – e, para ser justo, ele tem pernas para isso. “Você trabalha com o que tem”, ele sorri. “Não é uma coisa pensada… o mundo exterior não tem efeito sobre mim. Somente as pessoas que estão interessadas em mim. Então, eu não acho que vestir um vestido, elas vão perceber. Tudo é apenas um reflexo de quem eu sou naturalmente. Eu vi aquele garoto Yungblud. O que ele está fazendo é acabar com as normas de gênero, e se isso é consciente ou não, não importa, está mostrando aos jovens que isso é bom de se fazer”, afirma. “Faz a projeção de ‘ser interessante para outras estrelas pop’ que eu não vou citar. Isso acontece o tempo todo, faz parecer bobo. Pergunto se ele está se referindo a alguém em particular.” Eu não posso… ” Palpites podem ser enviados postalmente para a Attitude Towers, por favor…
 Uma das coisas mais impressionantes em entrevistar Matty é o quão aberto ele é.

Ele não é o tipo de estrela pop que você imagina, mostra um sorriso congelado ou levanta uma sobrancelha fechada para um publicitário se a discussão desviar um caminho que ele não está necessariamente interessado em seguir. Opostos um ao outro em um espaço em Londres, tendo seus representantes se transferido para outro cômodo, não parece haver um assunto que Matty não goste de abordar, imagino se ele se arrepende de ser tão transparente com seus demônios, especificamente sua batalha passada com o vício em heroína e por que ele parece tão contente em deixar os esqueletos caírem de seu armário tão publicamente. “Se você não mente, não precisa se preocupar com o que disse, porque não pode ser pego de surpresa.” ele explica simplesmente. “Eu tive que aceitar que tenho que viver a minha verdade. Se alguém me fizer uma pergunta, eu tendo a dar uma resposta.” ele encolhe os ombros. “É uma situação estranha para se estar. Mas eu prefiro ser quem sou, dizer como me sinto, ser sincero e ter uma opinião, correndo o risco de perturbar alguém ou ser cancelado. Prefiro ser alguém que reconhece que fez coisas ruins sobre as quais você pode falar, do que alguém que fez coisas ruins e fingem não ter feito. Eu nunca quero ser pregador porque há pessoas na minha vida que ficam: ‘Você está dizendo que não mente?’ Não estou dizendo isso”, ele ri. “Tenho certeza de que há certas coisas que eu evitaria dizer pois são inapropriadas, mas não penso: ‘Não posso falar sobre isso porque não acontece’.”

A mãe de Matty, Denise, 61 – os dois são muito próximos – compartilha esse senso de abertura e publicou recentemente vídeos nas redes sociais sobre sua luta contra a depressão. “Minha mãe tipo, uma depressiva raíz, então quando ela fala sobre isso, ela fala com anos de experiência. Isso me faz rir quando pessoas como Piers Morgan tentam desvalorizá-la. Eu costumava ficar realmente na defensiva sobre as pessoas que usam a palavra ‘depressão’ porque até que você a veja de verdade…” ele para. “Mamãe não se importa que eu conte às pessoas histórias sobre a realidade disso. Eu tenho uma música chamada ‘She Lays Down’ [no ILIWYS de 2016] sobre o fato de que, durante o primeiro mês ou segundo da minha vida, ela esperaria até eu dormir, entraria no meu quarto, deitaria no chão perto de mim e tentaria me amar, tentava sentir qualquer coisa por mim. Imagine como era isso para ela, deitada todas as noites tentando amar o seu filho. “Ela disse que tinha que fugir de mim a certa altura. Ela saiu uma noite e me deu para uma babá. Minha mãe voltou por volta das 23 horas e eu estava chorando inconsolavelmente. A babá disse: ‘Ele tem sido assim desde as seis’ e ela disse que houve essa sacudida. Nós somos conjuntos de produtos químicos – você não pensa em depressão, ela bate em você. Eu posso dizer quando está chegando com minha mãe, ou posso dizer quando está chegando comigo”, diz Matty. “É algo que sempre esteve na minha vida, mas você só precisa se sentar com eles, estar com eles, que eles saibam que estão seguros”.
 Com o ano terminando, Matty está ansioso para fazer outra turnê e o novo álbum da The 1975, ‘Notes on a Condicional Form’, seguidor de ‘A Brief Inquiry Into Online Relationships’ de 2018. A banda certamente sabe como criar um título interessante. Dado o quão franco Matty é, os fãs podem se surpreender ao saber que o disco não é uma polêmica política, após o lançamento do single auto-nomeado ‘The I975’, com a guerreiro ecológica Greta Thunberg e a tumultuado ‘People’, desencadeado pela passagem, no início deste ano, do Projeto de Lei do Aborto no Alabama, que foi bloqueado desde então. “A coisa com Greta, assim que eu gravei, [meu empresário] Jamie e eu olhamos para o outro e ficamos tipo: ‘isso não é uma afirmação para daqui seis meses’, é uma afirmação para agora, não podemos guardar isso, que é o nosso primeiro single, não há como evitar”, lembra Matty. “O Projeto de Lei do Aborto do Alabama aconteceu no dia em que estivemos no Alabama. Nós ficamos furiosos com a realidade e sentamos em um caminhão para de fervilhar de raiva. Então escrevemos ‘People ‘e isso saiu imediatamente. Eu penso, no geral, que ‘toda a música precisa ser política’. Eu penso, no geral, que ‘toda a música precisa ser sobre a experiência humana'”, acrescenta Matty. “É um registro sobre mim. É sobre tudo, e o meio ambiente aparece porque é uma das coisas que tenho medo”. Nesse caso, não se surpreenda se uma faixa bônus sobre o terror do tucking aparecer no álbum…